quarta-feira, 7 de julho de 2021

PSYCHEDELIC ROCK - PULSARIY (ПУЛЬСАРЫ) - Same - 1971


Artista / Banda: Pulsariy (пульсары)
Álbum: Pulsariy (пульсары)
Ano: 1971
Gênero: Psychedelic Rock
País: Rússia

Comentário: Pérola vinda da antiga União Soviética, mais precisamente da pequena cidade de Dubna, próxima de Moscou. O grupo Pulsariy surgiu em 1970 pelas mãos do organista e matemático Boris Guétmanov, que já liderava outra pequena banda local nos anos 60. Eles tiveram curto período de atividade, encerrando em 1972, resumido a poucos ensaios e nenhum concerto ou lançamento oficial por conta de proibições governamentais. 
As gravações que trago neste post foram feitas de forma amadora em ensaios do sexteto, que milagrosamente sobreviveram e foram redescobertas e remasterizadas graças à internet. São 6 faixas de autoria própria, apesar das letras saírem de poemas de Sergei Yesenin, totalmente dominadas pelo órgão de Boris, com alguns bons momentos também das guitarras, sendo as canções cantadas mais voltadas a psicodelia dos anos 60 com pegada de rock de garagem. As duas instrumentais, "Инструментальная композиция" e "Джазовая композиция", trazem uma atmosfera experimental e densa na primeira e jazzística na última. A qualidade de gravação claramente não é das melhores, mas não compromete totalmente a audição.

Primo keyboard-driven garage rock, five years behind the "free world" but cutting edge for the Soviet Union. Пульсары (Pulsary) privately recorded an ep's worth of songs for themselves in Fall '71 and somehow, the tapes survived. Throughout, the band displays a haunting, mournful vibe, as if they are acutely aware of their perpetual isolation, doomed to exist in a society that doesn't care. Listening to this makes me wonder how much of the best music of the USSR was never released.


Músicos:
Boris Guétmanov (órgão)
Pavel Tabunov (guitarra)
Alexander Lyulin (guitarra)
Vladislav Przhegorlinsky (baixo)
Vyacheslav Kirov (bateria)
Vitaly Rybakov (vocal, guitarra ritmica)

Faixas:
01 Тёмна ноченька 5:02
02 Дорога 3:50
03 Осень 3:29
04 Инструментальная композиция 5:46
05 Берёзка 4:12
06 Джазовая композиция 4:11

domingo, 4 de julho de 2021

FUNK / LATIN JAZZ - ST. VINCENT'S SUPERSOUND LATINAIRES ORCHESTRA - Same - 1972


Artista / Banda: St. Vincent's Supersound Latinaires Orchestra
Álbum: 
St. Vincent's Supersound Latinaires Orchestra
Ano: 1972
Gênero: Latin Jazz / Funk / R&B
 País: São Vicente e Granadinas

Comentário: A música realmente é algo sem fronteiras, algumas provas disso já foram apresentadas anteriormente aqui no blog e este post é mais um exemplo disso. Das pequenas ilhas de São Vicente e Granadinas, nas Antilhas do caribe, vem a St. Vincent's Supersound Latinaires Orchestra (ou simplesmente St. Vincent's Latinaires), uma super banda precursora na então colônia britânica. Pouco se sabe sobre a história do grupo, mas foram atuantes na primeira metade dos anos 70, lançando dois LPs produzidos em Barbados pelo selo Soufrière.
Trago aqui o debut de 1972, que leva o nome do conjunto, dividido em 10 faixas curtas, totalizando pouco mais de 30 minutos. A maioria são covers de canções consagradas nas vozes de James Brown, Creedence, The Fortunes, entre outros, evidenciando uma forte influência do funk, R&B e pop rock norte-americano, mas com roupagem interessante e forte trabalho de metais e cozinha. Minhas canções preferidas são as próprias ou de artistas locais: "Oupani", "Winer Girl", "Roasted or Fried" e "Ah Love Me Calypso". Todas instrumentais onde os músicos mostram seu valor em grande solos, mesclando jazz aos ritmos caribenhos, tendo como resultado um groove pesado e cativante.
Apesar de mostrar um potencial para algo ainda melhor, vale muito a audição para fãs de jazz latino. 

From the small islands of Saint Vincent and the Grenadines, in the Caribbean Antilles, comes the St. Vincent's Supersound Latinaires Orchestra (or simply St. Vincent's Latinaires), a super pioneer band in the British colony back that time. Little is known about the group's history, but they were active in the first half of the 70s, releasing two LPs produced in Barbados by the label Soufrière.
I bring here their self-titled debut of 1972, divided into 10 short tracks, totaling just over 30 minutes. Most are covers of famous songs of James Brown, Creedence, The Fortunes, among others, showing a strong influence of funk, R&B and American pop rock, but with interesting versions and strong metal session. My favorite songs here are their own, "Oupani", "Winer Girl", "Roasted or Fried" and "Ah Love Me Calypso". All instrumentals where the musicians show their value in great solos, mixing jazz with Caribbean rhythms, resulting in a heavy and catchy groove.



Músicos:
Kenton Kirby (vocal, tamborim, campana)
Deryck Morris (baixo)
Errol Seales (congas)
Joseph "Bo" McIntosh (bateria)
Alfred Wilson (guitarra)
Kerwyn Morris (órgão)
Julian McIntosh (saxofone)
Busta Neverson (trombone)
Don McIntosh (trompete)

Faixas:
01 Oupani 3:22 
02 I've Found Someone of My Own 3:29 
03 I Don't Know How to Love Him 3:53 
04 Winer Girl 3:12 
05 Roasted or Fried 4:18 
06 Here Comes That Rainy Day Feeling Again 3:32 
07 Hot Pants I'm Coming 3:19 
08 It's Just a Though 3:18 
09 Superstar 3:42 
10 Ah Love Me Calypso 3:07