Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

segunda-feira, 16 de julho de 2018

PSYCHEDELIC POP - THE APOLLO (太陽神樂隊演奏) - Moon Stars - 1968


Artista / Banda: The Apollo (太陽神樂隊演奏)
Álbum: Moon Stars
Ano: 1968
Gênero: Psychedelic Pop / Folk / Easy-Listening
 País: Hong Kong

Comentário: Raridade vinda de Hong Kong! Pouco se sabe sobre esta banda, que foi projeto de estúdio liderado pelo organista Oscar Young (楊道火), lançando grande número de LPs durante as décadas de 60 e 70, além de acompanhar cantores populares no país.
'Moon Stars' talvez seja seu primeiro disco, lançado pela New Wave. São 12 curtas faixas instrumentais que totalizam cerca de 30 minutos, sendo a maioria releituras 'modernas' de canções tradicionais ou de sucesso local. A dobradinha órgão / guitarra elétricos domina todas as canções, bem ao estilo sessentista, com um pop psicodélico meio ingênuo ora com ares de 'música de elevador' / easy-listening, ora trazendo ótimos momentos de criatividade. Mesmo assim vale a audição pela raridade e localidade de origem.

Rarity coming from Hong Kong! Little is known about this band, which was a studio project led by organist Oscar Young (楊 道 火), releasing a large number of LPs during the 60s and 70s, as well as accompanying popular singers in the country.
'Moon Stars' is perhaps their first album, released by New Wave Records. There are 12 short instrumental tracks totaling about 30 minutes, most of which are 'modern' versions of traditional or local hits. The double electric organ / guitar dominates all the songs, in the sixties style, with a naive /  elevator music / easy-listening psychedelic pop, sometimes bringing great moments of creativity. Even so, it is worth listening for the rarity and locality of origin.

Músicos:
Oscar Young (楊道火) (guitarra, órgão, produção)
?

Faixas:
01 一吻定情 2:04
02 偷心的人 2:27
03 第二梦 2:32
04 水長流 3:35
05 山前山后百花开 2:09
06 知道不知道 2:45
07 茶叶青 2:02
08 初一到十五 1:31
09 故乡之歌 2:21
10 抛红豆 2:16
11 恨不相逢未嫁时 2:43
12 星星.月亮 2:11

quarta-feira, 11 de julho de 2018

FOLK ROCK - IAIN McLENNAN / RUSSELL McDOUGALL - MAC II - 1972


Artista / Banda: Iain McLennan / Russell McDougall
Álbum: MAC II
Ano: 1972
Gênero: Folk Rock
País: Austrália

Comentário: Duo obscuro, formada em Newcastle, Austrália, no início dos anos 70, gravando um único álbum privado, considerado um dos mais raros do país. Ambos os músicos seguiram breves carreiras em pequenos grupos locais, porém sem sucesso. Neste registro ouvimos 12 curtas canções de folk rock com pitadas de psicodelia, porém na maioria do tempo melancólico e acústico. Belas harmonias vocais dominam, acompanhadas principalmente por violões e em momentos por percussão e piano. Destaque para "Wooden Lady", "Skies", "Lalena" e "7 Hours Gone". 
Aqueles exemplos de discos que valem mais pela raridade do que qualidade, mas mesmo assim não decepcionam fãs de folk. 

Duo formed in Newcastle, Australia, in the early 1970s, recording a one private album, considered one of the rarest in the country. Both musicians followed short runs in small local groups, but without success. In this record we hear 12 short folk rock songs with little touches of psychedelia, however melancholy and acoustic in most of the time. Fine vocal harmonies dominate, accompanied mainly by acoustic guitars and in moments by percussion and piano. Highlight for "Wooden Lady", "Skies", "Lalena" and "7 Hours Gone".
Those examples of records that are worth more for rarity than quality, but still do not disappoint folk fans.

Músicos:
Russell McDougall (violão, vocal, guitarra)
Iain McLennan (violão, bongos, vocal, piano, bateria)

Faixas:
01 Wooden Lady
02 Happiness
03 The Fashionable Thing
04 Skies
05 Flower Girl
06 Smiling
07 Early Morning Girl
08 The Death Of Love Poet
09 Lalena
10 Sweet Baby Brown Eyes
11 7 Hours Gone
12 Goodbye, Rainbow Child

segunda-feira, 9 de julho de 2018

FUNK ROCK - HOT PEPPER - Spanglish Movement - 1978


Artista / Banda: Hot Pepper
Álbum: Spanglish Movement
Ano: 1978
Gênero: Funk / Latin Rock / Disco
 País: México

Comentário: Projeto de estúdio idealizado pelo músico e produtor Jesús Muñoz "Tilico" no fim dos anos 70, que resultou em um único LP, com companhia de vários músicos conhecidos na cena local. A obra, originalmente lançada de forma independente, tem ganhado novas versões recentemente.
"Spanglish Movement" traz uma mistura incomum entre o groove do funk rock, ritmos latinos / afros e disco music, que aqui ganha contornos cósmicos e experimentais por conta das passagens de sintetizador analógico. São 4 longas faixas onde destaca-se o rico instrumental, com longas jams e trabalho primoroso da percussão, metais e guitarra fuzz (especialmente na matadora "Cancion Ritual") flertando ao sintetizador, já mencionado. Os vocais são femininos e masculinos, sendo as letras em inglês.

A sweet little groover from the Mexican scene of the 70s – a set that's disco, but with a slightly offbeat vibe – a bit like the way that Chakachas was always an offbeat version of funk! Tracks are all nice and long, and really have the energy you'd guess from the Spanglish Movement title – including a bit of flamenco guitar at times, but used very tastefully amidst strong rhythms, warm keyboards, and some especially cool moogy touches that are some of the most compelling aspects of the album! There's a bit of vocals, but these are usually an afterthought amidst the longer instrumental jamming – on titles that include "Cancion Ritual", "No Me Presiones", "Camino Equivocado", and "Deja Que El Mundo Sea Feliz Otra Vez".
Text: Dusty Groove

Músicos:
Rodrigo Alvarez E. (vocal, sintetizador)
Victor Ruíz Pazos (baixo, vocal)
Fernando Torres L. (congas)
Miguel Peña T. (guitarra, violão)
Daniel López M. (guitarra)
Armando Hidalgo S. (percussão, bateria)
Jesús Muñoz "Tilico" (timbales)
Victor M. Diaz G. (saxofone)
Guillermo Espinoza G. (trompete)
Carlos Magaña G. (vocal)
J. De Jesús Muñoz (vocal)
Josefina M. Muños (vocal)
Ma. Tereza C. Ruiz (vocal)

Faixas:
01 Deja Que El Mundo Sea Feliz Otra Vez (Let The World Be Happy Again) 6:33
02 Camino Equivocado (Wrong Way) 7:50
03 No Me Presiones (Don't Push Me) 6:37
04 Cancion Ritual (Ritual Song) 9:25

HARD PROG - LONE STAR - Horizonte - 1977


Artista / Banda: Lone Star
Álbum: Horizonte
Ano: 1977
Gênero: Hard / Prog Rock
País: Espanha

Comentário: Um dos grupos mais antigos do rock espanhol, formado em 1959 em Barcelona pelo vocalista Pedro Gené, tocando durante a década de 60 covers internacionais de beat e pop rock. O grupo atravessou várias décadas, encerrando oficialmente as atividades em 2000, após uma quantidade grande de álbuns lançados e músicos envolvidos.
Posto aqui um trabalho de uma fase mais amadurecida no som da banda (iniciada em meados dos anos 70), no qual o quarteto se aproxima do hard rock e progressivo. São 8 faixas que totalizam quase 40 minutos, sendo poucos momentos ruins, todas cantadas em espanhol e com ótimos momentos instrumentais, apesar de sem grande variedade, destacando-se principalmente a dobradinha guitarra e piano / teclados. Pérola recomendada!


One of the oldest groups of Spanish rock, formed in 1959 in Barcelona by singer Pedro Gené, playing during the 60s covers of beat / pop rock groups. 'Lone Star' officially ended activities in 2000, after a large number of albums / singles released and musicians involved.

I post here a work of a more mature phase in the sound of the band (begun in the middle of the 70's), in which the quartet get closer of hard and progressive rock. There are 8 tracks that total almost 40 minutes, with few bad moments, all sung in Spanish and with great instrumental moments, although without great variety, especially with guitar and piano / keyboards.



Músicos:
Pedro Gené (vocal, teclados)
Alex Sánchez (guitarra)
Luis Masdeu (bateria)
Ricardo Acedo (baixo)

Faixas:
01 Introduccion 4:36
02 Quien No Anda No Se Mueve 5:46
03 El Papel Social 3:38
04 No Sera...? 4:14
05 Horizonte 5:18
06 Noria De Feria
07 Tiempo
08 Introduccion 13:09

quinta-feira, 31 de maio de 2018

PROG FOLK - GEORGE GRANT - 90768 - 1976


Artista: / Banda: George Grant
Álbum: 90768
Ano: 1976
Gênero: Prog / Folk Rock
 País: Escócia

Comentário: Primeiro disco deste multi-instrumentista e compositor originário de Ayrshire, na Escócia, lançado originalmente com apenas 500 cópias e ganhando uma nova edição japonesa recentemente. Ele ainda lançou outros 2 trabalhos no início dos anos 80, porém sem êxito comercial e caindo na obscuridade.
O álbum é dividido em 6 faixas, tendo cinco mais curtas no lado A, que seguem influências típicas do folk britânico, acústicas e com belas harmonias vocais, refletindo acerca das memórias de infância de Grant. Já o lado B traz a excelente '90768 Suite', de 24 minutos, ganhando contornos mais viajantes, sofisticados e prog, porém mantendo a mesma linha das anteriores. O instrumental é composto por instrumentos de corda, majoritariamente acústicos (incluindo as pouco usuais bouzouki e harpa), mas que são muito bem combinados, causando diferentes cores ao som.
Ótima pérola para fãs de prog folk britânico, recomendado!

First album by this multi-instrumentalist and composer from Ayrshire, Scotland, originally released with only 500 copies and winning a new Japanese edition recently. He also released two other works in the early 1980s, but with no commercial success and falling into obscurity.
The album is divided into 6 tracks, having five shorts, which follow typical influences of British folk, acoustic and with beautiful vocal harmonies, reflecting on Grant's childhood memories. The B-side has the excellent '90768 Suite', of 24 minutes, gaining more sophisticated and prog contours, but keeping the same line as the previous ones. The instrument is composed of string instruments, mostly acoustic (including the unusual bouzouki and harp), but which are very well combined, causing different colors to sound. Highly recommended for prog folk fans!



Músicos:
George Grant (vocal, harpa, violão 12 cordas, baixo, bandolim, bouzouki)

Faixas:
01 Enjoy The View 5:52
02 Home From Home 4:21
03 Sweet Honey 3:06
04 Mac 3:19
05 Summit 5:07
06 90768 Suite 24:02

sábado, 5 de maio de 2018

AFROBEAT/ PSYCH - NKENGAS - Destruction - 1973


Artista / Banda: Nkengas
Álbum: Destruction
Ano: 1973
Gênero: Afrobeat / Afro-Rock
País: Nigéria

Comentário: Projeto formada paralelamente por membros da Ikenga Super Stars Of Africa, se mudando para a Inglaterra pouco tempo depois do início das atividades, lançando lá dois raros álbuns pela Orbitone e que recentemente ganharam nova versão em CD e LP.
"Destruction" é composto por 9 ótimas faixas que mesclam muito bem afrobeat, highlife, psicodelia e funk, como de costume na época, porém sem decepcionar ou faltar de originalidade. O som varia em momentos de groove dançante e outros crus e raivosos, contendo uma qualidade instrumental que honra o estilo, tendo excelentes passagens de guitarra, sessão de metais, percussão endiabrada e baixo. As letras são todas em língua local e contam com diversos momentos de coro.
Mais um 'diamante bruto' vindo do continente africano. Altamente recomendado para todos os fãs de afrobeat/afro-rock.

Early work from a group who later grew into the famous Ikenga Super Stars Of Africa – recording in London with a great raw sound – and an unusual mix of modes that's part Afro Funk, part something else entirely! The set's got that unique post-colonial vibe of some of the other great London recordings of the early 70s – such as work by Cymande or Demon Fuzz, both of whom have some dubby similarities to the Nkengas work on this set. There's a nice use of echo that really abstracts the basslines and percussion – although the grooves themselves are still more straightforward than any from Kingston at the time – and definitely echo the Nigerian roots of the group. Tracks have a lot of cool little funky corners and sharp edges that really set them apart – and titles include "London Special", "Ndu Bu Isi", "Anyi Bundi Igbo", "Jungle Beat", "Anyi Buofu", and "Ube Frank Special". 

Músicos:
Vincent Okoroego
Pele Otis
Tente Harbor
George Atomba
Linus Opara
Aloy Anyanwu
Osoloko Obiora

Faixas:
01 Anyi Bundi Igbo 3:07
02 Obuna Alu 3:35
03 Anyi Buofu 2:38
04 Jungle Beat 6:15
05 Ube Frank Special 3:18
06 Ndu Bu Isi 2:19
07 Nkenga Special 3:51
08 London Special 7:05
09 Destruction 3:22

quinta-feira, 3 de maio de 2018

ART ROCK - DIMITRIS POULIKAKOS (Δημητρης Πουλικακος) - Metaphorai Ekdromes O Mitsos (Εκδρομαι Μεταφορες Ο Μητσος) - 1976


Artista: Dimitris Poulikakos (Δημητρης Πουλικακος)
Álbum: Metaphorai Ekdromes O Mitsos (Εκδρομαι Μεταφορες Ο Μητσος)
Ano: 1976
Gênero: Experimental Prog / Art Rock
País: Grécia

Comentário: Dimitris é um conhecido ator grego, nascido na capital Atenas, mas que também teve seus projetos paralelos no mundo da música, formando os grupos εξαδακτυλος e M.G.C., lançando 3 discos solos, sendo o primeiro postado aqui.
Lançado em 1976, o debut conta com presença de grande time de músicos que passaram por nomes como Aphrodites Child, Socrates e várias outras, garantindo uma grande variedade de instrumentos e estilos. São 10 curtas faixas de difícil classificação, pois transitam entre o rock progressivo, jazz, pop, ritmos tradicionais e boogie/hard rock, sendo Frank Zappa um influência perceptível. As letras são todas em grego e, segundo revisões da internet, possuem conteúdo satírico e sobre o dia dia no país na época. Ouçam e tirem suas conclusões, especialmente aqueles que gostam de misturas pouco usuais no rock.

Dimitris is a well-known Greek actor, born in the capital Athens, but who also had his parallel projects in the music world, forming the groups εξαδακτυλος and M.G.C., also releasing few solo albums, being the first one posted here.
Released in 1976, the debut features a great team of musicians who have played in Aphrodites Child, Socrates and several others, guaranteeing a great variety of instruments and styles. There are 10 short tracks, difficult to classify, ranging from progressive rock, jazz, pop, traditional rhythms and boogie / hard rock, with Frank Zappa being a perceptible influence. The lyrics are all in Greek and, according to reviews of the internet, have satirical content and about the day day in the country at the time. Listen and draw your conclusions, especially those who like unusual mixes in rock.


Músicos:
Dimitris Poulikakos
Lukas Sideras
Stamatis Spanoudakis
John Kiourtsoglou
Pavlos Sidiropoulos
Bassilis Dallas
Dimitris Polytimos
Lakis Diakogiannis
John Spathas
Giannis (Bax) Spiropulos
George Trandalidis
Pady Mc Kinnon Andrew
Dimitris Papachristou

Faixas:
01 Σκόνη, Πέτρες, Λάσπη
02 Στο Σούπερμάρκετ
2o Ηπσαλσερτεπηνοκς
03 Τι Μας Λες 3o Ένα Τραγουδάκι
04 Μωρό Μου
05 Κάλλιο Μιας Ώρας α
5o Αλεγρία
6o Πρωτόγονη Ζωή
06 Χτεσινά Τραίνα 8α Γυρίσματα Του Χρόνου
07 Πες Μου Βρε Τρελλή 9α Ένα Τραγουδάκι
08 Άνευ Ουσίας, Άνευ Σημασίας 10α Και Τώρα… Χωρίς Βαρβάρους
09 Σαν Δυο Πουλάκια
10 Ο Γιατρός Παιδιά

domingo, 29 de abril de 2018

PROG FOLK - CYRIL HAVERMANS - Cyril - 1973


Artista / Banda: Cyril Havermans
Álbum: Cyril
Ano: 1973
Gênero: Prog Folk
 País: Holanda

Comentário: Cyril Havermans é um músico holandês que começou sua carreira em vários grupos pequenos nos anos 60, sendo lembrado principalmente por integrar o Brainbox e posteriormente a lendária Focus, chegando a gravar Moving Waves, quando saiu para seguir carreira solo. 
Posto aqui o primeiro e penúltimo disco dele, que conta com participação de todos os membros do Focus na época, além de outros convidados. São 10 curtas faixas de folk rock majoritariamente acústico, longe das grandes composições feitas por sua ex-banda, mas ainda sim muito bem executadas e arranjadas. Os toques dos gênios Akkerman e Thijs van Leer dão um ar mais progressivo em várias canções, com passagens de flauta, órgão, guitarra e percussão.
Um belo e interessante registro não só para fãs de Focus, mas folk progressivo como um todo. Recomendado!

Cyril is the first solo album by Dutch singer-songwriter Cyril Havermans. It was recorded in 1973 after Havermans left Dutch progressive rock band Focus. The parting was amicable and came about partly as a result of Havermans' desire to include more vocal content (Focus are primarily an instrumental band). His erstwhile band-mates contribute much instrumentation to the album. The songs are, for the most part, short acoustic guitar driven numbers and bear little resemblance to Focus material (Havermans did not write for the band). The lyrics are in English, apart from the traditional song "The Humpbacked Flute Player".
Text: Revolvy

Músicos:
Cyril Havermans (baixo, violão, vocal)
+
Pierre Van Der Linden (bateria, percussão) 
Jan Akkerman (guitarra)
Thijs van Leer (piano, órgão, flauta)
John D'Andrea (piano)
Andrea Willis (backing vocal)
Carolyn Willis (backing vocal)
Jackie Ward (backing vocal) 
Maxine Willard (backing vocal) 

Faixas:
01 A Long Line of Goodbyes 2:00
02 A Charm of Love Can Be 2:45
03 Theme for an Imaginary Lady 4:28
04 Ev'ry Day (Just for You) 2:32
05 Share Those Dreams 2:55
06 Get Yourself By 2:05
07 The Humpbacked Fluteplayer 3:15
08 Lady Sadsong 3:26
09 There's a Pain 2:35
10 Broken Dreams 2:30

quarta-feira, 11 de abril de 2018

JAZZ FUSION - ORKIESTRA WOJCIECHA TRZCIŃSKIEGO - Muzyka Dla Ciebie - 1977


Artista / Banda: Orkiestra Wojciecha Trzcińskiego
Álbum: Muzyka Dla Ciebie
Ano: 1977
Gênero: Jazz Fusion / Easy Listening
País: Polônia

Comentário: Este foi provavelmente um projeto de estúdio formado pelo músico, compositor e arranjador polonês Wojciech Trzciński, nascido em 1949 em Varsóvia, em companhia de outros nomes da cena local. O resultado foi este único e raro LP, com 10 curtas faixas instrumentais que mesclam jazz, popular na época, soul / funk e até disco, numa pegada easy listening em vários momentos. Os sintetizadores dominam, acompanhados por percussão, metais e coros femininos ao fundo em algumas músicas, porém sem letras. Apesar de não trazer grandes novidades para o estilo, ainda sim vale a audição para fãs do estilo.

This was probably a studio project formed by Polish musician, composer and arranger Wojciech Trzciński, born in 1949 in Warsaw, along with other names from the local scene. The result was this only and rare LP, with 10 short instrumental tracks that mix jazz, popular at the time, soul / funk and even disco and easy listening at various times. The synthesizers dominate, accompanied by percussion, metal and female choirs in the background in some songs, but without lyrics. Although it does not bring great news for the style, still it is worth hearing for fans of the style.

Músicos:
Marian Zacharewicz
Janusz Koman
Wojciech Trzciński
Leszek Bogdanowicz
Seweryn Krajewski
Andrzej Januszko

Faixas:
01 Wymyśliłam Cię
02 Fontanna W Deszczu
03 Jeszcze Nie Raz
04 Wśród Twoich Listów
05 Ludzkie Gadanie
06 W Świetle Nocy, W Mroku Dnia
07 Niech Moje Serce Kołysze Ciebie Do Snu
08 Na Pozór
09 Czekam Na Milość
10 Dziewczyna Z Konwaliami

domingo, 1 de abril de 2018

ACID RAGA ROCK - THE 40 WATT BANANA - Nirvana / Fire And Rain - 1971


Artista / Banda: The 40 Watt Banana
Álbum: Nirvana / Fire And Rain (Single)

Ano: 1971
Gênero: Acid Raga Rock
 País: Nova Zelândia

Comentário: Grupo originário da Nova Zelândia que lançou apenas um raro single e logo se desfez, sendo conhecido por ter como membros Kevin Clark e David Parsons, que viriam a ter carreiras consolidadas em outras bandas locais. Este compacto traz 2 curtas músicas que mesclam rock psicodélico, jazz e ritmos indianos (raga), ao estilo do fim dos anos 60, majoritariamente instrumental e com presença de sitar, sax, flauta, percussão, guitarra, proporcionando uma atmosfera viajante / ácida.
Com certeza um grupo que tinha capacidade para ter lançado um álbum completo, mas ainda assim pode ser apreciado.

A New Zealand-based group that released only one rare single and soon disbanded, being known to have as members Kevin Clark and David Parsons, who established careers in other local bands. This single has 2 short songs that mix psychedelic rock, jazz and Indo-raga music, in the style of the late 60's, mostly instrumental and with presence of sitar, sax, flute, percussion, guitar, providing a trippy / acid atmosphere.
Certainly a group that had the ability to have released a full album, but still can be enjoyed with these 2 songs.


Músicos:
Kevin Clark
David Parsons
Dave Day
Colin Brown

Faixas:
01 Nirvana 3:01
02 Fire and Rain 2:29