Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

PROG/PSYCH ROCK - HAWK - Africa She Too Can Cry - 1972


Pérola vinda da África do Sul, o Hawk (também conhecido como Jo'burg Hawk) surgiu em 1970 na cidade de Joanesburgo e lançou dois álbuns no começo da década de 70, alcançando certo reconhecimento na sua terra natal e na Inglaterra (onde chegaram a fazer uma pequena turnê) é hoje considerada uma das pioneiras do rock progressivo no país. O primeiro álbum dos caras, African Day, de 1971 é o mais conhecido deles, mas por isso posto aqui o segundo e último, lançado no ano seguinte e pouco tempo antes da banda se desfazer. Posto aqui a versão em CD, lançada em 2004, com 5 faixas bônus.
Africa She Too Can Cry traz 12 faixas com ótima mistura de rock progressivo, ainda nos seus primeiros passos pelo continente africano, e o psicodélico, contando ainda com ritmos típicos da região ("Uvuyo" e "Mumbo Jumbo"), bem diferente do debut, este mais soft rock. O vocal de Dave Ornellas merece destaque, com alguns momentos profundos e outros de empolgação e coral, na última faixa bônus ouvimos um dueto masculino e feminino. Quanto ao instrumental, o clássico trio guitarra/baixo/bateria está bastante presente, com alguns momentos legais de percussão e violão. Melhores faixas: "War Talk", "Rolling of the Bones" e com certeza "African Day Suite", com seus quase 17 minutos e várias divisões.
Nada extraordinário, mas um disco com vários bons momentos. Recomendado para fãs de prog e psych.
Link

Hawk was a band from South Africa, formed in 1970 in Johannesburg and released two albums in the early 70s. Post here the second and least known of them, Africa She Too Can Cry, 1972, reissued in 2004 with 5 bonus tracks. It brings a good mix between progressive and psychedelic rock, with regional rhythms on tracks like "Uvuyo" and "Mumbo Jumbo". Emphasis on vocal, with some more melancholic moments and more exciting. Best tracks: "War Talk", "Rolling of the Bones" and certainly "African Day Suite", with its almost 17 minutes. Nothing extraordinary, but an album with several good moments. Recommended for fans of prog and psych.

Dave Ornellas (vocal)
Mark "Spook" Kahn (guitarra)
Braam Malherbe (bateria)
Les "Jet" Goode (baixo)
Julian Laxton (violão)

Participação:
Ivor Back (bateria)
Alfred "Ali" Lerefolo (percussão, vocal)
Billy "Knight" Mashigo (percussão, vocal)
Audrey Motaung (vocal)
Pete Kubheka (vocal)

1 Uvuyo 3:14
2 Elegy for Eden 2:41
3 The Rolling of the Bones 2:44
4 Dark Side of the Moon 2:58
5 War Talk 2:43
6 Africa 2:50
7 African Day Suite 16:26
a. African sun
b. This Elephant Must Die
c. Beaters
d. Hunt
e. The Elephant is Dead
f. Nglovu Ephili
g. Yebo Mama
h. Sunset

Bonus Tracks:
8 Orang Outang 3:54
9 Kalahari Dry 2:37
10 Mumbo Jumbo 3:40
11 Hunter 4:04
12 In My Youth 4:56



Nenhum comentário:

Postar um comentário