Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

quinta-feira, 30 de abril de 2015

JAZZ ROCK - ARTE & OFÍCIO - Faces - 1979


Pérola vinda de Portugal, ativa na segunda metade dos anos 70 e começo dos 80. Posto aqui o primeiro e melhor álbum da banda Arte & Ofício, de 1979, com momentos distintos de jazz rock/ fusion e outros de hard, típicos à época. Revisão do blog Under Review:

A banda Arte & Ofício surgiu em 1976, quando o baixista Sérgio Castro e o vocalista António Garcez, dois antigos elementos dos Psico, decidem formar um grupo de rock. A este núcleo inicial juntam-se Álvaro Azevedo (ex-Pop Five Music Inc), na bateria e os guitarristas Fernando Nascimento e Serginho. Este grupo de veteranos, todos com larga experiência na música pop portuguesa, pretende fazer dos Arte & Ofício um grupo profissional. O seu som caracteriza-se por uma mistura de hard rock com jazz rock, na linha de uns Gentle Giant, mas com estéticas originais. O seu primeiro trabalho é um single com "Festival" e "Let Yourself Be", a que se seguirá outro single com "The Little Story Of Little Jimmy" e "Quibble". Nestes dois trabalhos é notório o profissionalismo da banda e, sobretudo, descobre-se um verdadeiro performer em Garcez. No ano do lançamento dos singles fazem a primeira parte dos alemães Can, no Pavilhão dos Desportos de Lisboa. Neste ano sai o Maxi Single (o primeiro da história da música nacional) "Come Hear The Band" e "O Cacarejo da Galinha", onde a banda revela todas as suas potencialidades. O tema com o título em português é totalmente experimental e o tema-título é um vigoroso rock, ao qual os portugueses não estavam habituados, vindo de bandas portuguesas. Em 1979 é editado "Faces", o seu trabalho de longa duração, com duas faces bem distintas: uma face rock e uma face jazz rock . Este disco conta com a participação de António Pinho Vargas que fará parte do line up da banda durante algum tempo. Quando se pensava que a banda estava para durar sofre um rude golpe com as saídas de Serginho e Garcez (este último para formar os Roxigénio). Nada, porém, estava perdido. A banda recruta André Sarbib e grava "Marijuana", um mega-sucesso nos seus espectáculos ao vivo e que lhe permite fazer as primeiras partes de Joe Jackson em vários países do Sul da Europa. O público não aderiu ao seu rock anacrónico cantado em inglês e o seu último LP "Danza" não se conseguiu impor. Pouco tempo depois do lançamento do disco, e perante as poucas solicitações para concertos, o grupo dá por terminada a sua carreira. Ao mesmo tempo que mantinha os Arte & Ofício, Sérgio Castro forma os Trabalhadores do Comércio, que lhe permitem continuar na crista da onda durante o tempo que durou o fenômeno do rock português. Foi, aliás, com esta banda brincalhona que António Garcez voltou a gravar e a cantar em português

Sérgio Castro (baixo)
António Garcêz (vocal)
Álvaro Azevedo (bateria)
Fernando Nascimento (guitarra)
Sergio Cordeiro (guitarra)
Antonio Pinho (teclados)
Rui Cardoso (sax soprano)

01 Young Chicks
02 Contradiction
03 Follow Me Over Via Dover
04 Lobster Society
05 All We Have To Do
06 Trip
07 Turn The Light
08 Endless Way
09 Sea Of Monsters
10 Finally

Um comentário:

  1. Se você está interessado em baixar o álbum postado, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com e este será enviado o mais breve possível!

    -----

    If you are interested in downloading the posted album, contact by email: prolasdorock@yahoo.com and it will be sent as soon as possible!

    ResponderExcluir