Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

AFRO JAZZ/ ROCK - DIEUF-DIEUL DE THIÈS - Aw Sa Yone Vol.1 - 2013 (1981)


Fechando essa pequena série de postagens sobre artistas obscuros da África, um som de Senegal! O Dieuf-Dieul de Thiès foi formado por Pape Seck (ex-Guelewar), Assane Camara e Gora Mbaye, o trio liderou a banda, responsável por um dos primeiros sons que misturava música regional e ocidental. Não lançaram nenhum disco nos anos em atividade (final da década de 70, começo da de 80), apenas em 2013 a Teranga Beat lançou em CD e LP gravações ao vivo do grupo em 1981.
Aw Sa Yone Vol.1 traz 8 faixas, todas longas, dominadas pelo improviso e fusão de ritmos locais, como Mbalax e funk/ jazz/ psicodelia ocidental, comum em bandas do oeste africano. Essa mistura fica clara no instrumental, contando com percussão típica de tumbas, sabar, tamas e timbales se encontrando com o som do saxofone, metais, guitarra fuzz e baixo. Os vocais "excêntricos" em língua local também destacam esse trabalho, propiciando momentos viajantes, dançantes e até "espirituais". 
Com certeza, um grande álbum para fãs de afro jazz, funk e rock, 80 minutos de viagem garantida!

Dieuf-Dieul de Thies existed until 1982 and is an important Senegal band, which never had the chance to release any full album yet. These are some of their earliest recordings, never compiled before. Clearly an experienced energy speaks from the playing with lots of improvisational room, played calm and hypnotic and with certain Afro-Cuban influences (like merengue rhythms), with hypnotic guitar repetitions, small and never dominating song leads and harmony vocal/horns responses, complex details in rhythm, sax improvisations (as a jazz element) and here and there some room for electric guitar improvisations somewhere else. The album isn’t so much psych or fusion like other album listed on my pages (still with hypnotic elements, afro-manding, afro-jazz, true African and minor Cuban elements being present in a spontaneous crossover fusion), it has an attractive life energy that should track you into its energy very quickly.

Text: Psychedelic Africa

Pape Cissé (saxofone)
Doudou Leo Dior (baixo)
Abdoulaye Ly (congas, tumba)
Sogui Ngom (sabar)
Abdoulaye Camara (guitarra)
Pape Abdou Aziz Seck (guitarra)
El Hadji Ngom (percussão, tama)
Pape Demba Diop (saxofone)
Cheikh Ndiaye (timbales)
Assane Camara (vocal)
Gora Mbaye (vocal)

01 Na Binta 08:26
02 Mariama Yayou Salam 08:57
03 Sibaye 10:47
04 Demba Saly Madior 10:07
05 Aling Na Djimbe 10:50
06 Ndiguele 10:13
07 Hommage à Cheikhou Oumar Foutiyou 10:24
08 Yandé 12:10

Um comentário:

  1. Fantastique blog, merci pour ces découvertes !

    ResponderExcluir