Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

sábado, 12 de setembro de 2015

LATIN/ PSYCH ROCK - MONTEVIDEO BLUES - Same - 1972


Pérola formada em Montevidéu, capital uruguaia, no começo dos anos 70, o projeto Montevideo Blues nasceu graças ao lendário cantor local Gastón "Dino", contando com outros importantes músicos da cena local. Infelizmente a banda teve período de atividades curto, resultando em apenas um álbum, raro e lançado em 1972 e reeditado neste ano com 500 cópias.
O homônimo é composto por 10 faixas curtas onde predomina-se elementos de ritmos típicos do país, como malambo e camdombe, e ainda leves toques de psicodelia e blues tradicional. A principal característica do álbum são as letras carregadas de crítica a política e problemas sociais enfrentados na época, sempre em espanhol. O instrumental é acústico e simples, em momentos até hipnotizante, com forte trabalho de percussão e guitarra.
Um disco de difícil audição em primeiro momento, mas que se revela interessante na proposta de fusão de ritmos latinos e crítica.

The one and only album by Dino & Montevideo Blues deserves to be a serious contender as one of the most important, and as it happens, most grooving, records ever released in Uruguay. But there is another reason that the album has attained exalted status: the incisive power of the lyrics, which are all the more impressive considering the national turmoil out of which they were created. Montevideo Blues was founded by Uruguayan song-writing legend Gastón 'Dino' Ciarlo as a way to fuse the rawness of rock music with obscure native Uruguayan rhythms like malambo, milonga and chamarrita, a logical direction to pursue after Dino had attempted pop/candombe fusions in his solo recordings. 'At the time, we were revolutionary and looking for change,' said Dino. Montevideo Blues demonstrated an unyielding and combative attitude, during live shows in 1971, Dino often criticized the government—a level of political commitment reflected in the lyrics of the songs, some of the most radical ever set to music. The album opens with one of Dino's most famous songs 'Milonga de Pelo Largo' ('Milonga of the Long Hair'), a sinuous song transformed by the arrival of the dictatorship into a hymn of Uruguayan popular resistance. The rest of the album tracks have an edgy, atonal quality, with terrific unconventional angular guitar and a kind of ragged glory, all driven along by insistent grooving rhythms, whether from native drums or the clicking of drumsticks.
Text: Green Brain

Gastón Ciarlo "Dino" (vocal)
Gastón Ciarlo "Dino"
Julio César "Lelo" Surraco (percussão)
Eduardo "Pocho" Díttamo (guitarra)
José "Pepe" Martínez Díaz (bateria)
Horacio "Niño" Costa (baixo)
Néstor Barnada (violão, vocal)

01 Milonga De Pelo Largo 3:17
02 Para Hacer Musica,Para Hacer 5:00
03 Pongamos Muchas Balas Al Fusil 3:20
04 Si Te Vas 2:26
05 Montevideo Blues 4:00
06 Hermano Americano 3:30
07 Sentimiento 2:26
08 Un Color 3:30
09 Chamarrita El Chiquero 4:45
10 Hay Veces/Canta Canta Canta 4:50



Um comentário:

  1. Se você está interessado em baixar o álbum postado, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com e este será enviado o mais breve possível!

    -----

    If you are interested in downloading the posted album, contact by email: prolasdorock@yahoo.com and it will be sent as soon as possible!

    ResponderExcluir